PortugueseEnglishSpanish
PortugueseEnglishSpanish

Modernização e desenvolvimento econômico são discutidos por Mauro Filho e Ciro Gomes

10 de janeiro de 2017 - 03:00

 

A terceira edição do Ciclo de Conversas Café de Negócios da Junta Comercial do Estado do Ceará mobilizou empresários, a classe contábil e autoridades, que lotaram o auditório da Sefaz, nesta terça-feira (10/01), para acompanhar as palestras do secretário da Fazenda, Mauro Filho e do ex-Governador Ciro Gomes. Durante o evento que teve como tema central a Modernização Administrativa do processo de legalização de empresas, foi abordado ainda as inovações tecnológicas implementadas pela Sefaz e também foi feita uma análise conjuntural da economia brasileira.

Na abertura do evento, a presidente da Jucec, Carolina Monteiro, apresentou o programa de simplificação do processo de abertura de empresas, que promete a inscrição e as licenças necessárias ao funcionamento da empresa em até 5 dias. Além disso, Carolina também falou do Novo Código Comercial que tramita Congresso Nacional. “A privatização do serviço público mercantil vai na contramão do que as Juntas Comerciais estão trabalhando. Nós acreditamos que o serviço com os cartórios não vai ter segurança, transparência e agilidade. O trabalho que as Juntas Comerciais vêm fazendo é no sentido de simplificar esse processo, tornar mais ágil e mais seguro e eficaz”, ressaltou.


Os investimentos em tecnologia feitos pela Secretaria da Fazenda, no que se refere a modernização administrativa, foram apresentados pelo seu secretário Mauro Filho, como a liberação da mercadoria mediante pagamento da nota, implantação do Conselho Estadual de Defesa do Contribuinte, a simplificação das obrigações acessórias do contribuinte entre outras. “Dentre dessas ações que estamos fazendo para dar agilidade, queria destacar o cadastro do contribuinte para pagamento antecipado e emissão de nota fiscal eletrônica avulsa pela internet. Além disso, o Ceará é o único estado do Brasil em que se paga tributo com o cartão de crédito”, destacou. Durante o evento o secretário anunciou que o sistema que permite a liberação da mercadoria de forma imediata.

 

 

 

 

 

Ciro Gomes abordou questões no âmbito do desenvolvimento econômico nacional, como o câmbio que afeta os preços dos produtos consumidos no país e a taxa de juros, o que classificou como “processo absolutamente inexplicável sob o ponto de vista técnico, mas que intoxicou a elite brasileira”. “Nenhum lugar do mundo pratica a ideia de anunciar hoje e para os anos seguintes qual a inflação, deixando submetido como efeito colateral dessa macro estratégia todas as variáveis macroeconômicas, como taxa de crescimento, taxa de emprego e propensão do salário da renda nacional. O que faz o país se desenvolver sustentadamente não é consumo, mas a formação bruta de capital, elevação da taxa de investimentos e centrar nossas estratégias de futuro no investimento”, ressaltou.

 

 

 

 

 

 

 

 

Assessoria de Imprensa da Junta Comercial do Estado do Ceará

imprensa@jucec.ce.gov.br