PortugueseEnglishSpanish
PortugueseEnglishSpanish

Junta Comercial Confirma Criação Em Crato De 900 Empresas Entre 2005 E 2012

18 de setembro de 2012 - 11:24

900 empresas de médio, pequeno e grande portes estão aquecendo a economia local com a geração de emprego e renda.

O Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comercio Exterior, Secretaria de Comercio e Serviços, Departamento Nacional de Registro do Comercio e Junta Comercial do Ceará estão divulgando que no período de 1º de janeiro de 2005 a 30 de junho de 2012 foram instaladas no Crato mais de 900 empresas de médio, pequeno e grande portes, aquecendo a economia local com a geração de emprego e renda. O secretário do desenvolvimento econômico do município, Duda Alencar trabalha com a  estimativa de cinco mil empregos diretos criados por estas novas empresas que, nas estatísticas do mercado de trabalho, 20 mil pessoas, direto ou indiretamente, dependem desses postos de trabalho para sobreviver.

Essas novas empresas absorvem mão de obra qualificada de vários segmentos profissionais. A população activa empregada tem gerado força de trabalho no município. Para o secretário, todas as empresas, segundo a Junta Comercial do Ceará, estão em pleno funcionamento e não há nenhum registro de falência ou desistência delas. Duda Alencar lembrou ainda que, quando se fala em mercado de trabalho, geralmente as pessoas lembram somente das grandes indústrias, porem, segundo o secretário, essas pequenas empresas geram uma frente de trabalho importantíssima no âmbito da economia municipal, regional e estadual. Daí a importância de apoiá-las e incentivá-las ao Maximo para que elas cresçam cada vez mais.

Segundo o Ministério do Trabalho, as pequenas empresas são grandes geradoras de empregos no Brasil, porem, os economistas advertem sobre a condução delas quanto a necessidade de sobrevivência dentro do cenário empresarial competitivo e turbulento. Eles advertem que, a falta de estratégia e planejamento vem sendo o principal motivo da alta taxa de mortalidade das pequenas empresas brasileiras, já que a maioria de seus dirigentes trata a formulação e a analise estratégica com descaso e se preocupa apenas em solucionar os problemas emergentes. Sem orientação os pequenos empreendedores não conseguem estabelecer os caminhos e os programas de ação que devem ser seguidos para alcançar seus objetivos. No Crato, pelo que disse o secretário Duda Alencar com base nas informações da Junta Comercial do Ceará, há um diferencial no município em relação ao restante do Brasil. Das empresas constituídas no período nenhuma registrou falência e nem desistência de atuação. Todas estão na ativa.

Por: Wilson Rodrigues
Radialista/Repórter